in

Gêmeas idênticas namoram o mesmo homem há 9 anos e pretendem engravidar juntas dele

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Anna e Lucy DeCinque são gêmeas e nasceram idênticas, na região Oeste da Austrália. Desde que eram crianças acostumaram-se a fazer tudo juntas: brincar, dormir, ir à escola, comer… Até mesmo as roupas eram as mesmas na infância, e ambas afirmam que jamais se distanciaram mais de 10 metros uma da outra.

Hoje, aos 30 anos de idade, ambas moram na mesma casa, em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde seguem realizando as mesmas atividades, ao mesmo tempo. As duas usam roupas idênticas, mas a mania de querer ser igual à irmã vai além: se uma delas come uma batata frita, a outra procura uma batata com o mesmo tamanho para comer. Se uma delas faz um exercício físico, a outra precisa fazer exatamente a mesma coisa, da mesma maneira. “Precisamos perder a mesma quantidade de calorias”, afirmam em um canal que têm no Youtube.

Para terem as aparências idênticas, elas usam os mesmos produtos cosméticos e passam pelos mesmos processos de beleza. Mais do que isso, ambas colocaram silicone nos seios para que eles tivessem o mesmo tamanho. Nessa cirurgia, gastaram o equivalente a 62 mil reais cada uma. Na casa em que vivem, moram com a mãe e Ben Byrne, o namorado das duas. Isso, das duas.

Triângulo amoroso

Anna, Lucy e Ben são namorados e moram juntos há quatro anos. O relacionamento com o rapaz não é o primeiro de cada uma das moças, mas é o primeiro em que as duas estão envolvidos com o mesmo rapaz.

Nossos antigos namorados não entendiam o quanto éramos próximas e essa proximidade atrapalhou as relações”, afirmam elas. “Agora encontramos Ben e somos muito felizes… Não existe ciúme algum. Eu não sinto ciúmes se minha irmã beija Ben porque ele vai me beijar imediatamente depois”.

Para ele, apesar de prazerosa, a relação não é tão simples: “É a primeira vez com duas namoradas e, para ser honesto, é muito difícil porque tenho que me dedicar 100% mesmo. Qualquer coisa que eu faça para uma tenho que fazer para a outra, então há um exato equilíbrio. Meus amigos dizem que é um problema legal para ter”.

Nos planos delas, entretanto, casamento e filhos existem: “Se ela ficar grávida eu precisarei engravidar, porque nós queremos passar por essa experiência juntas”, declara Anna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

comments